2017 começa com o embrião de nossa biblioteca!

Na primeira atividade do ano, uma alegria: nossa Tribo já tem alguns títulos para começar a montar sua biblioteca! A professora Edinha Galvão, em viagem ao Brasil, conseguiu reunir obras infantis de sua coleção e também vinda de doações. Diante desta notícia tão animadora, a primeira atividade do ano da Turma Oncinha se baseou na contação de contos.

Depois, todas as crianças – os pequenos e os maiorzinhos – fizeram uma atividade inspirada nas xilogravuras do artista plástico pernambucano João Francisco Borges, reconhecido também como um dos ícones da literatura de cordel.

A partir de matrizes feitas por crianças que residem no Brasil, projeto sobre o qual falaremos mais tarde, nossos curumins fizeram a pintura e impressão das gravuras. As ilustrações baseavam-se nos contos do pesquisador e escritor Câmara Cascudo.

Com este diálogo entre a literatura e as artes visuais é que os curumins da nossa Tribo Verde e Amarela iniciaram o ano! Se começamos assim, já imaginaram o que vem pela frente? 😀

fullsizerender

 

Música e pintura para aguçar a criatividade

fullsizerender-1Dizem que não há nada mais desafiador do que uma folha em branco. Mas nada detém os curumins da Tribo Verde e Amarela! A turma de 3 a 6 anos, cujo nome será criado em breve por eles mesmos, pintou e bordou!

Na atividade de hoje, eles receberam pedaços de tecidos para pintar suas próprias bandeiras do Brasil. Com a proposta, a arte-educadora Edinha Galvão quis estimular sentimentos de pertencimento, a criatividade e a autonomia dos pequenos.
fullsizerender-2
Na sequência, as crianças construíram barquinhos de papel, os pintaram e, claro, depois de se afeiçoarem às suas obras de arte, lhes deram nomes. Para terminar, conheceram instrumentos musicais bem brasileiros. Tocaram-nos de duas formas: com suas pequenas mãozinhas e quando formaram uma bandinha musical!

 

fullsizerender-3

Por Michelly Teixeira, mãe da Maia

Uma canoa cheia de peixes coloridos

img_8475No rio Amazonas havia vários barcos e uma porção de peixinhos coloridos, cada um com uma forma e um desenho diferente. E o mais incrível é que os traços e cores dos peixinhos amazonenses vieram das mãos de pequenos artistas, bem pequenininhos, a menor de 15 meses e o maior de 2 aninhos.

Na atividade para a turma Oncinha, nossa arte-educadora Edinha Galvão fez um rio, levou peixinhos de cartolinas coloridas, recordou as mamães como fazer barquinhos de origami e estimulou a criançada a pintar o 7.

E a fazer música, também! Enquanto os papais entoavam canções infantis bem brasileiras, nossos curumins faziam percussão com chocalhos.

No final da brincadeira, a maior alegria: a criançada caiu no rio de lençol, pulou, dançou, gargalhou e, claro, dormiu como verdadeiros anjinhos no caminho para casa!

fullsizerender

A educadora Edinha com os curumins do grupo Oncinha

Por Michelly Teixeira, mãe da Maia